FSAT

Competições



Desafio Sergipano de Saltos

20/03/2021

Inscreva-se
Programa Horário

REGULAMENTO DO CAMPEONATO

Art. 1º - O DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS é uma competição realizada como parte integrante do calendário de eventos da Federação Sergipana de Atletismo (FSAt) e têm por finalidade despertar o interesse pela prática da modalidade em todo o Estado.

Art 2º - Neste ano, impreterivelmente, devido a Pandemia ocasionada pelo Coronavírus (Covid-19) o DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS terá sua realização adaptada para as provas que podem ser rodadas no espaço disponível para tal.

Art. 3º - O DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS é dirigido e organizado pela Federação Sergipana de Atletismo (FSAt), e será regido pelas Regras Internacionais adotadas pela World Athletics (WA) e Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), exceto as situações previstas neste Regulamento.

DA DATA E LOCAL DE REALIZAÇÃO

Art. 4º - O DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS  será realizado no dia 20 de março do ano corrente (sábado), sendo o horário de confirmação às 07h e o de início das provas, impreterivelmente, às 08h, tendo seu encerramento previsto até 13h, conforme Sequência de Provas em anexo.

Art. 5º - O DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS  será realizado no Estação Cidadania-Esportes Radialista Carlos Gomes, localizado no Bairro Bugio, na cidade de Aracaju.

DAS INSCRIÇÕES

Art. 6º - Podem participar do DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS atletas residentes em qualquer município do Estado de Sergipe, federados ou não, que praticam Atletismo, com idade mínima de 09 (nove) anos, considerando o dia 31 de dezembro do ano da competição, divididos da seguinte forma:

I - Categoria Infantil – 09 a 11 anos (nascidos entre os anos de 2010 a 2012);

II - Categoria Infanto – 12 a 14 anos (nascidos nos anos de 2007 a 2009);

III - Categoria Juvenil – 15 a 17 anos (nascidos nos anos de 2004 a 2006);

IV - Categoria Senior – 18 a 21 anos (nascidos nos anos de 2000 a 2003);

V - Categoria Máster – 22 em diante (nascidos até 1999).

Art. 7º - Obrigatoriamente as inscrições devem atender as recomendações a seguir:

  • 1º - Só serão aceitas inscrições do atleta encaminhados pelo professor/técnico por e-mail, conforme art. 8º e 9º deste regulamento.
  • 2º - O atleta só poderá ser inscrito na sua categoria, e no máximo em 02 (duas) provas.
  • 3º - Cada entidade participante pode inscrever quantos atletas desejar por prova.
  • 4º - Caso seja necessário, será considerado o resultado deste Desafio dos atletas que foram inscritos e representaram as associações e clubes que estejam plenamente regularizadas perante a Federação, e que estas atendam às normas da legislação em vigor e a este Regulamento, como índice de convocação para participação em qualquer das competições regionais ou nacionais.
  • 5º - Em obediência aos protocolos de segurança e de combate à disseminação do Coronavírus (Covid-19), não haverá participação de atletas de outros Estados.

Art. 8º - As entidades participantes deverão realizar as suas inscrições on-line através do e-mail inscricao@fsat.org.br, impreterivelmente, até às 23h59 do dia 14 de março (domingo) do corrente ano.

  • 1º - Caso haja alteração de provas ou atletas, o técnico deverá reenviar a mesma Ficha de Inscrição com essas alterações, antes do encerramento das inscrições, solicitando que seja desconsiderada a ficha anterior.
  • 2º - Só serão aceitas inscrições via Ficha de Inscrição disponível no site da Federação, preenchida com os dados completos do atleta (nome, data de nascimento, clube e a marcação da prova) e do técnico responsável (nome, telefone para contato e e-mail).
  • 3º - Obrigatório discriminar, na ficha de inscrição, o melhor tempo e a melhor marca do atleta nas referidas provas em que solicitam inscrição.
  • 4º - Cada equipe/clube deve usar a mesma ficha para inscrever todos os atletas de uma mesma categoria, independente do gênero, basta selecionar.
  • 5º - Caso não seja colocado, na ficha de inscrição, o registro da CBAt do atleta federado, a FSAt não se responsabilizará pelo mesmo afim de enviar relatório à CBAt.
  • 6º - A retirada do número de peito do atleta, junto aos árbitros da Confirmação, deverá ser efetuada pelo técnico responsável pela equipe, no dia da prova, mantendo-se o distanciamento mínimo de 2m entre si e a arbitragem, mediante apresentação da carteira da CBAt (dentro da validade) ou de qualquer outro documento oficial de identificação (com foto), ambos em sua forma original e em bom estado de conservação. Não será aceito certidão de nascimento (original ou cópia) para atletas com idade superior a 11 anos.
  • 7º - Não serão aceitas inscrições que não atendam ao que diz o caput deste artigo e seus parágrafos.

DOS TÉCNICOS

Art. 9º - Obrigatoriamente, os técnicos devem ser profissionais de Educação Física e aconselha-se que sejam credenciados ao Conselho Regional de Educação Física (CREF/CONFEF).

DAS PROVAS

Art. 10 - No DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS serão disputadas, no gênero masculino e feminino, as seguintes provas:

I - Categorias Infantil  – Distância e Altura;

II - Categorias Infanto – Distância, Altura e Triplo* (*apenas para os atletas nascidos em 2008);

III - Categoria Juvenil, Senior e Máster – Distância, Triplo e Altura.

Art. 11 - As provas do Salto em Altura seguirão as seguintes normas:

I - Para as categorias Infanto, a altura inicial para o masculino será de 1,20m e para o feminino será de 1,10m, em ambas subindo de 5 em 5cm, respectivamente, até 1,40 e 1,30 passando a subir de 3 em 3cm;

II - Para a categoria Juvenil, a altura inicial para o masculino será de 1,40m e para o feminino será de 1,25m, em ambas subindo de 5 em 5cm, respectivamente, até 1,70 e 1,60 passando a subir de 3 em 3cm;

III - Para as categorias Senior e Máster, a altura inicial para o masculino será de 1,50m e para o feminino será de 1,35m, em ambas subindo de 5 em 5cm, respectivamente, até 1,80 e 1,70 passando a subir de 3 em 3cm.

Art. 12 - Todas as provas do DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS serão realizadas em 03 (três) tentativas, com exceção das provas do Salto em Altura que seguem com a elevação da barra até todos os competidores serem eliminados.

Art. 13 - As provas que tiverem apenas 01 (um) atleta inscrito não será realizada. A Federação comunicará ao técnico, em até 24h após o encerramento das inscrições, devendo este imediatamente transferir o atleta para outra prova, desde que a mesma tenha mais de 01 (um) atleta inscrito.

Art. 14 - Os atletas devem fazer o aquecimento individualmente, com orientação de seu técnico, antes de entrar para a prova, observando-se o distanciamento mínimo. Ou seja, o atleta só terá direito de colocar sua marca no chão, de forma rápida, antes da prova ser realizada.

DA PREMIAÇÃO

Art. 15 - O DESAFIO SERGIPANO DE SALTOS será realizado no formato competitivo, sendo premiados os atletas classificados em primeiro, segundo e terceiro lugares, respectivamente, medalhas de ouro, prata e bronze.

Parágrafo único - Para evitar aglomerações, a premiação dos 03 (três) primeiros colocados de cada prova será rápida e em local específico, fora da área de competição.

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 16 - Cada equipe deve manter seus atletas concentrados no mesmo espaço, devendo considerar o distanciamento mínimo entre eles e entre as equipes, de uma para outra.

Art. 17 - Importante que a equipe providencie um questionário que aborde sobre a saúde dos seus atletas e técnicos. No caso de ser informado ter doenças crônicas (pressão alta, doenças respiratórias crônicas, problemas cardíacos, diabetes, problemas renais e sistema imunológico comprometido) o atleta não terá inscrição aceita e no caso do técnico aconselha-se que não participe.

Art. 18 - No dia da prova, o ideal é a não presença de espectadores, devendo todos os participantes usar máscaras em toda a área de competição dentro e fora do local da prova. Não será permitido que o atleta entre para a prova sem a máscara. Recomenda-se que seja usada máscara descartável confeccionada com material leve e de alta ventilação facilitando a respiração.

Art. 19 - Quando o atleta se apresentar para a prova, no portão de acesso à pista/campo, portando o documento de identificação e o número de peito, deve ter as mãos higienizadas com álcool gel a 70% e sua temperatura ser medida por termômetro infravermelho, e os que apresentar acima de 37.8° C tem que ser encaminhados ao atendimento médico.

Art. 20 - No local da prova, os atletas terão de manter sempre uma distância segura de, no mínimo, 2m entre si.

Art. 21 - Não haverá distribuição de água para os atletas. Deve-se orientar a todos que tragam de casa sua água, em garrafinha individual, para todo o tempo que estiver competindo.

Art. 22 - Os casos omissos serão resolvidos pela Direção da Competição dentro de suas atribuições ou pelo Departamento Técnico da FSAt.

 

JOSÉ ORLIANDES DE BARROS

PRESIDENTE DA FSAt

DIRETOR DA COMPETIÇÃO

SILVANA DE OLIVEIRA SOUSA

COORDENADORA DA COMPETIÇÃO E COORDENADORA TÉCNICA